Estudar para aprender significa estudar pouco, mas todo o dia.

Estudar para aprender significa estudar pouco, mas todo o dia.

Cadastrar Veículo de Comunicação

Escolas

É comum ouvir, pelo país todo, na maioria das escolas, a expressão: semana de provas. Esta prática associada a outras ações que há muito tempo fazem parte da rotina escolar e do ambiente familiar, criaram a cultura do “estudar para as provas”. Contudo o Prof. Pierluigi Piazzi, nos seus livros Aprendendo Inteligência, Estimulando Inteligência e Ensinando Inteligência, comprova que o cérebro funciona num ciclo de 24 horas. As aulas vistas em sala de aula, se não forem reforçadas, no mesmo dia, antes de dormir, podem ser “apagadas” durante o sono, pois dormir significa, “limpar” o cérebro. E propõe que a melhor maneira de “estudar para aprender”, é estudar pouco, mas todo o dia.  E ao estudar todo dia, para fixar no cérebro e não mais esquecer, ele recomenda que se escreva o máximo possível, mesmo que o papel escrito seja depois jogado no lixo, pois quando se faz isto, a mais importante “escrita” não é no papel, é no cérebro. Vamos promover ações que possam levar alunos a estudarem melhor, isto é, estudar para aprender e não apenas para as provas? Além disto, aumentar o tempo de leitura em sala de aula, contribui para o desenvolvimento do hábito de ler. Vamos influenciar para que mais alunos, descubram o prazer de ler?

 

 

Livros que inspiraram O Movimento

Ensinando Inteligência

Ensinando Inteligência

+ Detalhes
Professor não é Educador

Professor não é Educador

+ Detalhes
Aprendendo Inteligência

Aprendendo Inteligência

+ Detalhes
Estimulando Inteligência

Estimulando Inteligência

+ Detalhes

Depoimentos

Valmor Mioranza

Ao tomar conhecimento do Projeto Pessoas Melhores, lembrei-me de um fato interessante e que pode ser aplicado também nos dias atuais. Quando aluno interno do Colégio La Salle(Toledo), todos os dias na hora do almoço, no refeitório, para mais de 100 internos, existia o momento da leitura. Batia a sineta e era o momento do silêncio para a leitura em forma de rodízio, de um livro, não religioso já determinado pela direção e ou professores do colégio, mas de escritores renomados, Machado de Assis...e outros. Poderia ser levado isto aos colégios, 5 minutos de leitura antes de cada aula, com sequencia no dia seguinte, do mesmo livro, até seu término, ou em empresas cujas refeições são feitas no local, em pelo menos um dia da semana.
Deixe seu depoimento